Olympicskateboarding

Atleta olímpica de 13 anos

Ir às Olimpíadas é algo que inúmeras pessoas tentam durante anos, ou mesmo durante toda a vida.  Apenas a experiência de representar o seu país já é motivo de orgulho, mas apenas alguns dos que vão às Olimpíadas, na verdade, ganham uma medalha para o seu país.  É por isso que, quando o Comitê Olímpico Internacional anunciou que estava adicionando;  beisebol / softball, caratê, skate, escalada esportiva e surfe às Olimpíadas de Tóquio em 2020, isso significaria que mais atletas terão a chance de se tornarem olímpicos.  Foi o caso da brasileira Jhulia Rayssa Mendes Leal, de 13 anos.

O nome pode não soar familiar no começo, mas você provavelmente a conhece melhor como Rayssa Leal, ou como “A Fadinha do Skate”.  Rayssa se tornou viral pela primeira vez em 2015, quando a lenda do skate, Tony Hawk retuitou pela primeira vez um vídeo de Rayssa dando um salto mortal enquanto usava um vestido de princesa.  Mas, ao contrário da maioria das personalidades virais, Rayssa continuou trabalhando e eventualmente encontrou seu caminho para vários convites em várias competições de skate.  Com medalhas conquistadas no Street League Skateboarding Championships de 2019 em Londres e no Street League Skateboarding Championship em Los Angeles, com apenas 13 anos Rayssa se tornou uma das melhores skatistas do mundo, e com sua recente medalha de prata nas Olimpíadas de Tóquio 2020, esta afirmação está ficando cada vez mais forte.

No entanto, mesmo com fama internacional, “A Fadinha do Skate” ainda quer lembrar a todos que ela ainda é jovem e está apenas começando, “Eu não quero ter muitas responsabilidades agora.  Só quero ser a garotinha adorável e animada que sou para todo o Brasil”, disse Leal após conquistar a medalha de prata em Tóquio.

Texto original: Israel Lobo

Tradução em português: Márjudi Estrela

 journalist2@latincouver.ca

About Author