Revolução Mexicana

Revolução vem do termo latino “revolver” ou “rolar para trás” e, na prática, é uma mudança fudamental e repentina no poder político que ocorre quando uma população se revolta contra o governo devido à percepção de opressão ou incompetência política.

O México teve sua independência da Espanha em 1810 e sua revolução 100 anos depois, em 20 de Novembro de 1910 quando Francisco I. Madero fez um apelo às armas para derrubar o ditador Porfirio Díaz, o qual permaneceu no poder por 35 anos.

Pela maior parte da história do desenvolvimento do México, uma minoria de pessoas estavam no controle do poder e da riqueza do país. Esta inequalidade trouxe pobreza para a maioria da população e a diferença entre pobres e ricos aumentou durante a ditadura de Díaz.

Francisco I. Madero, o qual foi educado na Europa e nos Estados Unidos, liderou a oposição e Díaz foi pressionado a uma eleição em 1910, na qual Madero conseguiu juntar um número significativo de votos. Díaz decidiu colocar Madero na prisão, mas ele escapou. Durante sua fuga, Madero escreveu o Plano de San Luis Potosí, declarando os resultados da eleição de 1910 fraudulentos e convocou os mexicanos a um levante contra Díaz em 20 de Novembro de 1910.

A Revolução Mexicana levou a aproximadamente 1 milhão de mexicanos a migrar para a América, mas revolução teve como resultado a criação da constituição em 1917 e estabeleceu limites para o período em que políticos possam permanecer no poder. A revolução também incluiu uma reforma das leis trabalhistas estipulando 8 horas de jornada de trabalho diário, aboliu o trabalho de crianças e estabeleceu pagamentos igualitários. Todas essas medidas visaram um futuro melhor para o México.

As celebrações no México ocorreram na Praça da República até 2006, quando elas foram movidas para Zocalo na Cidade do México. Mas, posteriormente em 2014, elas foram canceladas devido às altas taxas de criminalidade.

Os desfiles nacionais de 20 de Novembro foram substituídos por desfiles estaduais durante a presidência de Enrique Peña Nieto e as grandes cidades em toda a nação tiveram seus desfiles próprios por tradição. Durante a presidência de Andrés Manual López Obrador, o tradicional desfile civil-militar-atlético foi reinstaurado em 2019.

Fontes

Mexperience.com
En.wikipedia.org
Mexgrocer.com
Officeholidays.com

About Author